sexta-feira, janeiro 13, 2006

Poeta e Tradutora

Eros

tarde de verão, parada
como uma villa na Toscana

na campagna, o movimento das flores

mergulhar na piscina
um frasco transparente com rosas brancas
na casa damiano

os cabelos presos no alto
alguém abotoa seu colar

um vestido de algodão, de alças
sandálias verdes

matizes suaves do amor
uma taça de bellini

o silêncio preciso,
íntimo

(Virna Teixeira)

3 comentários:

Ana Maria disse...

Bom-fim-de-semana João já repuz a minha leitura e fiz um comentário, com este dois, escusado será dizer que li com agrado mais uma vez o que aqui publicas.
Um bem haja e que Deus te Abençoe abundantemente.
Abraço

Celso disse...

excelente texto da Virna publicado aqui. Esta é a primeira vez que comento, apesar de já ter lido bastante poemas muito bons no teu espaço. Vou linkar o teu blog, tudo bem?

saudações

J T Parreira disse...

Obrigado pelas visitas, Celso. Vamos então «linkar» nossos blogues. Deixei mensagem em um dos teus.
Um abraço-