quarta-feira, janeiro 25, 2006

O que Kavafis trouxe à Arte

A propósito da edição recente, no nosso país, de «Os Poemas» de Konstantinos(Costantinos,Konstandinos,etc) Kavafis, pela Relógio de Água, um poema da edição no Brasil, em 1983.

O que eu trouxe à Arte

Eu me ponho a cismar. Sensações e desejos
foi o que eu trouxe à Arte; apenas entrevistos,
alguns rostos e linhas; de amores incompletos,
só a incerta lembrança. A Ela entrego-me,
que sabe afeiçoar a Forma da Beleza,
e quase imperceptivelmente, completar a vida
unindo as impressões, unindo os dias.

(Tradução de José Paulo Paes)

2 comentários:

Celso disse...

gosto dos poemas de Kafavis, apesar de ter lido pouca coisa dele.

boa lembrança, poeta.

saudações

Maria Costa disse...

Kafavis, uma referência a notar. Beijinhos