domingo, janeiro 22, 2006

Poema

Alguém lá de cima gosta de mim
os seus olhos
ultrapassam-me e ficam

à minha espera
numa esquina qualquer
do calafrio

os seus ouvidos
velam meus lábios
todas as manhãs

deixa-me voltar
a pensar no dia
a repetir as coisas, sempre

e a tornar a cair
no volumoso veludo
de outra noite

Aqui, sozinho
Alguém lá de cima gosta de mim
Alguém

lá de cima gasta em mim
o seu amor

20/1/2006

3 comentários:

Maria Costa disse...

Ao estilo do J.T. Parreira.
Gostei de o ler e se me permite evidencio;
"Alguém lá de cima gosta de mim
Alguém".

Beijinhos.

Ana Maria disse...

"Aqui, sozinho"

um homem de Deus nunca anda só Ele acompanha-nos sempre e só Ele é fiel no amor.

adorei este poema um dia destes vou "roubar-to" para o colar no meu sítio.
deixas?

um beijinho no coração!

J T Parreira disse...

Claro, Ana Maria, terei o maior praze nisso.
Um abraço
João