domingo, dezembro 25, 2005

O Natal é quase




















O Natal é quase a cinza
da lareira,
e no silêncio voga
o ladrar de um cão.
Sinais de cada vida
nas janelas, o Natal
é comido à roda duma mesa,
apenas as crianças
salvam o Natal,
aprendem a soletrar
a sua nova prenda.

24-12-2005

2 comentários:

virna disse...

caro joão,
espero que tenha tido um bom dia de natal. por aqui ainda muito trabalho, espero que o ritmo se desacelere nesta semana próxima.
um abraço,
virna

Menina_marota disse...

Natal... somo nós...

Um abraço ;)