terça-feira, março 21, 2006

Dia Mundial da Poesia


Edição de 1973


Aos Amigos

Amo devagar os amigos que são tristes com cinco dedos de cada lado.
Os amigos que enlouquecem e estão sentados, fechando os olhos,
com os livros atrás a arder para toda a eternidade.
Não os chamo, e eles voltam-se profundamente
dentro do fogo.
- Temos um talento doloroso e obscuro.
Construímos um lugar de silêncio.
De paixão.

(Herberto Helder)

1 comentário:

Rotação dos tempos disse...

Olá João:
Em primeiro lugar um abraço e um agradecimento pelas visitas ao Rotação dos Tempos.
Também venho ao Poeta Salutor regularmente mas, porque os comentário só estão abertos a identidades blogger, acabo por nem sempre deixar rasto da minha passagem...o que não significa que não aprecie, e muito, a qualidade dos textos próprios e das escolhas que vão sendo postadas.
Era o Teixeira de Pascoaes que dizia que "todas as verdades vêm ao mundo pela boca dos poetas". Talvez por isso,todos nós temos a nossa profissão...mas este também é o nosso ofício...
Um grande abraço do Luís Natal-Marques