quinta-feira, agosto 24, 2006

Ele, Tirésias


Ele, Tirésias
revolve as gavetas da noite
tem o toque
da deusa nos ouvidos
nos seus sonhos não passam
rios azuis
nos olhos de Tirésias
a névoa toma as formas
no futuro, a cinza
cai do rio de lume de Tirésias
de Tirésias
os olhos adiantam-se.

###############

Hoje estou na primeira página do Blocos, Portal de Literatura e Cultura, com um poema já conhecido, Vida Literária, que a poeta Leila Míccolis publicou.
http://www.blocosonline.com.br/home/index.php

4 comentários:

hfm disse...

Ontem não consegui deixar um comentário.

Penso que a Leilla escolheu muito bem.

Tb para te dizer que tens na Linha de Cabotagme um desafio.

alexandra disse...

domani traduco Rio llamado tristeza e lo pubblico sul mio blog, un bacio, Alexandra

J.T.Parreira disse...

Helena, grato pelo desafio que me lanças, vou procurar continur, referindo-me a blogues de poetas no feminino.

Alessandra, obrigado pelo teu «lavoro» em prol da poesia.

Abraços a ambas.

Mendes Ferreira disse...

obrigada à Helena por me mostrar um blog FUNDAMENTAL.



obrigado ao poeta.


bom dia.