sábado, agosto 05, 2006

Construção Civil

A casa espera
Luiza Neto Jorge


Os olhos seguem o tijolo
no alçar dos tectos

hastearam paredes, estenderam
para o alto os muros
zelosos
da sombra de si mesmos

subiram pelo ar
as varandas
vão exibir gestos, lenços
seios entreabertos

buracos negros
as janelas
escurecem
-é a noite que tem
onde ficar

no lugar dos vidros
as manhãs irão abrir
do sol
a imensa mão


entretanto a luz do dia
tropeça no ventre
da casa em construção

5/8/2006

3 comentários:

Maria Costa disse...

"no lugar dos vidros
as manhãs irão abrir
do sol
a imensa mão"

Gostei.
Boa semana.

hfm disse...

Gostei desta construção.

elsefire disse...

subiram pelo ar
as varandas
vão exibir gestos, lenços
seios entreabertos

belissimo