segunda-feira, fevereiro 02, 2009

Tempo lento

Fotografia in Rua dos Dias que Voam


Cresci
numa cidade no tempo
em que os homens eram usados
para entregar leite
e pão,

como família
batiam às portas,

alguns cavalos
num bailado equestre
cuidavam da logística
estrumavam as ruas e ninguém
reciclava o vidro, não havia
plástico para sobreviver
ao homem,

as frutas triunfavam
dos cinzentos sacos de papel
nada era eterno
mas quase perfeito
nada
estava perdido.

1/2/2009

1 comentário:

Mofina Mendes disse...

Apesar das mudanças, talvez ainda seja possível acreditar que nada está perdido... É só recuperar o futuro!