sexta-feira, junho 24, 2011

Escrito na véspera do meu 32º aniversário



Poema de Gregory Corso

Eu amo poesia, porque me faz amar
e apresenta-me a vida
E de todos os incêndios que morrem em mim,
há um que lavra como o sol;
pode não ser toda a minha vida
minha relação com as pessoas
ou meu comportamento perante a sociedade,
mas ela diz à minha alma que tem uma sombra

Tradução de J.T.Parreira


“Write on the Eve of My 32nd Birthday”:


 I love poetry because it makes me love
and presents me life
And of all the fires that die in me,
there’s one burns like the sun;
it might not make day my personal life
my association with people
or my behavior toward society,
but it does tell me my soul has a shadow

4 comentários:

helenabranco.poet@gmail.com disse...

...essa fina dor(dor desejada), que nos acode o silêncio a devoção no olhar...morre quase tudo em nós, para nos ser redenção e alimento...

hfm disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
hfm disse...

Muito bom!

hfm disse...

Muito bom!